O bebê já te escuta

Na 16ª semana de gestação o bebê já te escuta!

Quais são eles? Os batimentos cardíacos, os ruídos do estômago e os movimentos intestinais da mãe. A cabeça está bem formada, os olhos se movimentam e as pálpebras exibem os primeiros cílios. Chegamos ao quarto mês de gravidez e o bebê está aproximadamente do tamanho de uma maçã. Mas continua crescendo de forma acelerada. É possível começar a sentir os movimentos do bebê. Ele já tem boa mobilidade nas mãos, sendo capaz de abrir e fecha-las. A glândula da tiroide também está pronta, assumindo a sua função e começando a produzir hormônios. O coração do bebê bate cerca de 150 a 180 vezes por minuto, bombeando aproximadamente 24 litros de sangue por dia!

Sintomas da mãe na 16° semana de gestação

Com 16 semanas de gravidez, a mamãe perceberá que, além do volume nos seios, a sensibilidade deles também terá aumentado bastante. Além dos seios, as mãos, pés e tornozelos, podem começar a apresentar inchaços devido ao aumento da circulação sanguínea e a pressão do útero nas veias pélvicas. Como o crescimento da barriga diariamente, pode começar o desconforto na hora de dormir. Deitar-se de lado pode favorecer a circulação do sangue. As maiorias das mamães ficam com boa aparência durante o segundo semestre da gravidez. O grande volume de sangue e a melhora na circulação deixam a pele firme e as hormonas avolumam o cabelo, deixando-os mais brilhantes.

Saúde e nutrição da mãe

Ferro: O bebê precisa de alimentos ricos em ferro – lentilhas, tofu, e brócolis, por exemplo, para conseguir produzir glóbulos vermelhos. O que não comer? Carne crua e mal passada: podem proporcionar riscos de contaminação por toxoplasmose, entre outras bactérias. As carnes defumadas também apresentam risco de contaminação! Ovo Cru: apesar de ser rico em vitamina A, ferro, cálcio, vitamina B12 e vitamina E, se consumido de forma crua traz riscos de contaminação por salmonela. Peixe: embora rico em vitamina D, cálcio, ferro e vitamina B12, o peixe oferece risco de contaminação por metais pesados como mercúrio, afetando diretamente o sistema nervoso do bebê.  Queijos: alguns tipos de queijo podem oferecer risco de contaminação por brucelose. Queijo fresco não pasteurizado, queijo camembert, philadelphia, brie e mussarela, são alguns deles. Como está se sentindo essa semana? Já consegue sentir o bebê? Conte os detalhes para nós! 

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no linkedin
LinkedIn