Sobre parto prematuro

Terceiro trimestre: por que acontece o Parto Prematuro?

Engravidar requer muitos cuidados ao longo dos noves meses, tanto para o bem-estar do bebê quanto o seu. Uma gravidez saudável é aquela que ultrapassa as 37 semanas, ou seja, quando o parto acontece antes desse período, é chamado de prematuro.

São muitos os motivos para acontecer à prematuridade, mas somente 30% dos casos conseguem apresentar uma explicação cientifica. Apesar de nenhuma gestante esperar passar por essa situação, todas estão sujeitas.

Dados

No Brasil, a taxa de partos antecipados é de 11,5%, segundo a Fiocruz e a OMS. O País é o 10° no ranking da prematuridade, perdendo apenas para a Índia, China, Nigéria e Paquistão.

*Fonte – https://www.gov.br/pt-br/noticias/saude-e-vigilancia-sanitaria/2020/11/data-marca-importancia-do-cuidado-com-o-prematuro

Maiores riscos causadores da prematuridade

Além da diabetes gestacional ou a obesidade, outros motivos podem ser causadores do parto prematuro:

  • Bolsa rota/ruptura prematura de membrana;
  • Hipertensão crônica;
  • Pré-eclâmpsia;
  • Síndrome de Hellp;
  • Limitação do colo uterino de reter o bebê;
  • Dilatação atípica do colo do útero;
  • Descolamento prematuro da placenta;
  • Placenta prévia;
  • Malformações uterinas;
  • Infecções uterinas;
  • Gestação múltipla;
  • Fertilização in vitro;
  • Malformações fetais.

Quais os sinais de parto prematuro?

Alguns sinais podem alertar que um parto prematuro está para acontecer. Fique atenta aos indicadores! São eles:

  • Cólicas parecidas com as menstruais acima do osso púbico;
  • Pressão ou dor na pélvis, coxas e virilha;
  • Dor seca na lombar ou pressão nas costas;
  • Cólicas intestinais ou diarreia;
  • Aumento do corrimento vaginal;
  • Líquido aquoso, corrimento rosado ou marrom, ou sangue saindo pela vagina.

Fonte* – Site Pampers

Como prevenir?

A prevenção é possível através de simples ações, assim a gestação pode se desenvolver tranquilamente para o bebê e para a mamãe. Vamos a elas:

  1. Converse com um ginecologista, ele lhe direcionará sobre o melhor caminho e os cuidados sobre a prematuridade;
  2. Logo que souber da gravidez, comece o pré-natal imediatamente;
  3. Conte todo o seu histórico de saúde e o familiar para o obstetra, um simples detalhe faz toda a diferença;
  4. Siga as consultas e exames do pré-natal rigorosamente;
  5. Mantenha – se alerta à sua pressão arterial, cheque sempre que possível ou em qualquer desconforto;
  6. Mantenha uma dieta equilibrada e controle o ganho de peso. O acompanhamento com um nutricionista é uma ótima opção;
  7. Evite bebidas alcoólicas e cigarro! Mesmo as doses pequenas causam efeitos altamente nocivos ao bebê;
  8. Elimine a automedicação! Remédios são perigosos para você e o desenvolvimento do bebê! Converse, sempre, antes com seu médico;
  9. Caso seja autorizado pelo obstetra, exercite-se;
  10. Mantenha seu calendário de vacinação atualizado;
  11. Não deixe o ácido fólico e a vitamina B12 de lado! Eles garantirão o bom desenvolvimento do bebê;
  12. Esteja alerta para sangramentos, observando líquidos e secreções vaginais.

O mais importante é ter um acompanhamento pré-natal desde o início, seguindo as orientações médicas, mantendo uma gestação saudável e tranquila.

Como tem sido sua gravidez? Estamos ansiosos em saber!

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no linkedin
LinkedIn