26 Semanas de Gravidez

26° semana de gestação

O Bebê deve pesar entre 650 a 900 g e medir, em média, 34 cm da cabeça aos pés. Ele está do tamanho de uma abobrinha ou de uma espiga de milho!

O líquido amniótico vai reduzindo paralelamente ao crescimento do bebê. Sendo assim, os movimentos podem ser vistos na superfície do abdómen.

 E o bebê?

Com 26 semanas, a pele está cada vezes menos translúcida e mais rosada. O cérebro está em crescimento e desenvolvimento aceleradíssimo. A pele permanece enrugada, devido ao ganho de peso e tamanho até o parto.

O cordão umbilical, a partir de agora, se torna um brinquedo. Ele consegue pegar e puxar. Porém, ainda permanece boa parte do tempo dormindo. Os olhos já estão totalmente formados, mas não enxergam bem e não conseguem manter o foco em algo específico.

As narinas, também, começam a se abrir e o bebê começará a praticar a respiração. Como não há oxigênio, ele fará o processo de inalar e exalar com o líquido amniótico.

Se for do sexo masculino, é provável, que os testículos comecem a descer para o saco escrotal. Se for do sexo feminino, é possível que já tenha óvulos formados nos ovários.

Nessa fase, o bebê é capaz de ouvir com mais clareza, podendo até distinguir vozes. Com o estímulo ele poderá se movimentar ouvindo as vozes da mamãe, do papai ou de um irmãozinho e uma irmãzinha. Portanto, chegou a hora de intensificar as conversar com o baby, pois após o parto, ele ou ela já responderá ao o que é familiar.

Aproveitem!

E a mamãe?

É hora de mostrar a barriga! A partir da 16ª semana, o útero começa a sair da pelve, chegando à altura do umbigo e a partir da 26ª, será totalmente visível esse deslocamento uterino.

A partir da 26ª semana de gestação, o útero continuará crescendo cerca de 1 cm por semana até a hora do parto. O peso aumentará e ao final da gravidez a mamãe terá cerca de 10 kg a mais.

Nesta fase, os desconfortos como, peso nas pernas, dores de cabeça, nas costas e falta de ar são comuns devido ao crescimento do bebê, da placenta e do útero. O volume sanguíneo é 25% maior do que antes da gestação, isso pode aumentar a retenção de líquido e o inchaço em pernas e dedos.

Algumas mulheres continuam ou começam a ter as contrações de treinamento, que são normais. Elas preparam a mamãe para o futuro parto. As contrações de Braxton-Hicks são leves e durante alguns momentos do dia podem fazer com que a barriga fique mais dura.

Mas não se preocupe! Todas as mudanças corporais durante o período gestacional tem sua funcionalidade.

Cuidados para a mamãe

Cuidados para ajudar a aliviar desconfortos que venham surgir:

  • Contrações de Braxton-Hicks – movimentar o corpo, beber mais água, mudar a posição e um banho morno.
  • Dor nas costas – evitar ficar em pé por muito tempo e cruzar as pernas quando sentar. Alongar e fortalecer a musculatura das costas.
  • Cãibras nas pernas – massagear, compressas quentes, suplementos vitamínicos recomendados pelo médico.
  • Inchaço nos pés e nas pernas – ingerir bastante água para manter o corpo hidratado. Sentar e deitar posicionando os pés para cima quando possível. Fazer exercícios físicos recomendados pelo médico.
  • Dor nas costelas – mudança de posição e uso de travesseiros extras quando sentar ou deitar.

Mesmo com todas as dicas para aliviar os desconfortos, procure o médico. Ele ou ela saberá orientar e conduzir da melhor maneira para que os desconfortos diminuam.

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no linkedin
LinkedIn