Inchaço na gravidez: Como lidar?

Inchaço na gravidez: como lidar?

A gravidez é uma fase de muitas mudanças biológicas e metabólicas. Os hormônios trabalham arduamente, garantindo o bom desenvolvimento do bebê. Todas essas transformações trazem algumas consequências como: enjoo, cansaço e inchaço.

Chamado edema, o inchaço é uma das principais queixas entre as gestantes. Em média, 98% das mamães sofrem com o inchaço na gestação. O que é considerado normal!

O inchaço decorre da diminuição do fluxo sanguíneo nas veias, o que diminui também a velocidade do sistema linfático. Esse processo faz com que líquidos se acumulem nos vasos e fora deles, gerando uma retenção de líquidos.

Conforme o bebê cresce, ele acaba comprimindo os vasos sanguíneos localizados na região pélvica, impedindo a circulação do sangue nas pernas. Outro fator que aumenta o inchaço durante a gestação é o calor excessivo.

Durante o terceiro trimestre a barriga está maior, o que acaba congestionando o retorno da circulação dos membros inferiores para o coração.

Quando o inchaço não é normal?

Os inchaços em pernas, pés e mãos são comuns. No entanto, quando o inchaço vem acompanhado de muita dor, desconforto, vermelhidão, calor ou aumento de pressão na região afetada, deve – se procurar o médico!

Caso o edema aconteça de forma repentina ou muito acentuada o obstetra deve ser informado, pois pode ser sinal de pré-eclâmpsia.

O que fazer para diminuir o inchaço?

Você pode fazer algumas ações simples, mas eficazes, para aliviar o edema:

Beber mais água

Quando o corpo está bem hidratado, ele retém menos líquidos, manter-se hidratada estimula a produção de urina, eliminando o excesso de água e toxinas do corpo.

Fazer exercícios

Exercitar auxilia no aumento da circulação sanguínea e linfática, diminuindo ou mesmo evitando o aparecimento do inchaço. Procure atividades físicas específicas para as áreas que tem maior incômodo.

Não pendure as pernas

Evite pendurar as pernas. Apoie os pés quando precisar sentar ou, preferencialmente, deixe as pernas elevadas. Essa simples ação melhora a circulação sanguínea das pernas.

Evite ficar muito tempo em pé

Ficar em pé por muito tempo dificulta o retorno do sangue para o coração, aumentando a retenção de líquidos e piorando o inchaço.

Use sapatos confortáveis – Usar sapatos apertados dificulta a circulação nos pés e tornozelos. Por tanto, evite a sobrecarga de peso sobre os pés.

Massagens

Massagens na região dos pés e tornozelos diminuem os inchaços por melhorar e estimular a circulação sanguínea e linfática, eliminando o excesso de líquido.

Use meias de compressão

Caso o obstetra autorize, a utilização de meias de compressão pode ajudar a facilitar o regresso do sangue das pernas para o coração, melhorando a circulação sanguínea e linfática.

Banho de contraste

O banho de contraste é a alternância no uso da água quente com a água fria, promovendo a circulação nas pernas e pés.

Reduzir o sal da comida

O sal é um dos responsáveis pela retenção de líquido no corpo, aumentando o inchaço. Previna – se diminuindo a quantidade ao preparar as refeições.

Consuma alimentos diuréticos

Alguns alimentos podem ajudar a eliminar o excesso de líquidos e sódio pela urina, reduzindo a retenção de líquidos:

  • Frutas: melancia, abacaxi, melão, laranja, maracujá, morango e limão;
  • Verduras: agrião, espinafre e salsão;
  • Leguminosas: pepino, cenoura, abóbora, beterraba, tomate e alho.

Investindo em algumas ações é possível ter uma gestação mais tranquila e sem tanto incômodo e inchaço.

Como tem sido essa fase para você? Tem feito algo diferente que ajude na redução do inchaço? Deixe sua história.

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no linkedin
LinkedIn