Diabetes Gestacional

Diabetes Gestacional, você sabe o que é?

Diabetes gestacional ou DMG é uma disfunção metabólica. Sua principal característica é o aumento de glicose ou açúcar no sangue.

A diabetes gestacional pode persistir ou não após o parto e as mamães que desenvolvem a DMG, correm maior risco de ter diabetes tipo 2 posteriormente.

Segundo a OMS, Organização Mundial da Saúde, o índice de diabetes gestacional cresceu devido à idade materna ter aumentado e a obesidade entre as mamães.

Por ser, geralmente, assintomática, ou seja, não apresenta sintomas aparentes, é indicado que o exame de dosagem glicêmica seja feito em jejum e antes de 20 semanas de gestação.

 Principais fatores de risco:

  • Histórico familiar em parentes de primeiro grau;
  • Obesidade;
  • Ganho de peso excessivo na gestação;
  • Idade avançada;
  • Síndrome ovários policísticos;
  • Gestação de gêmeos;
  • Histórico em gestações anteriores;
  • Alterações na gestação atual como: hipertensão arterial, bebê grande para a idade gestacional e excesso de líquido amniótico.

Riscos para mamãe e o bebê

Maiores riscos para a mamãe

  • Parto prematuro
  • Feto macrossômico – bebês com mais de 4 kg;
  • Maior probabilidade de pré-eclâmpsia;
  • Diabetes tipo 2 pós gestação

Maiores riscos para o bebê:

  • Hipoglicemia no momento do parto;
  • Icterícia;
  • Síndrome do distress respiratório;
  • Sobre peso;
  • Diabetes tipo 2 quando adulto.

E o tratamento?

A diabetes gestacional necessita de um acompanhamento médico, com visitas regulares para medição da curva glicêmica.

Geralmente com uma alimentação regrada, balanceada e exercícios físicos liberados pelo médico, é possível manter as taxas de açúcar em ordem.

Porém, se mesmo com a dieta, os índices de glicose não diminuírem e continuarem a subir, o obstetra pode indicar injeções de insulina com a finalidade de equilibrar a produção de hormônios e aliviar o trabalho do pâncreas.

 Como prevenir?

Um dos principais fatores responsável pela diabetes gestacional é o ganho de peso excessivo. Sendo assim, uma dieta equilibrada, balanceada e exercícios físicos são as melhores estratégias para manter os níveis de glicose dentro do ideal.

O acompanhamento médico e de profissionais especializados como nutricionistas e educadores físicos também podem ajudar.

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no linkedin
LinkedIn